Você está preparado para entrar no ‘Mundo dos Concursos’?

5 03 2009

ConcursoBem amigos, recentemente tenho me dedicado ao fantástico mundo dos concursos públicos. Por ser uma área que está crescendo bastante, resolvi mudar um pouco o foco principal do site, dedicando parte dele aos concurseiros de plantão, dando dicas, apoio, sugestões, enfim, interagindo com essa classe crescente. Os fatores que estão levando as pessoas a entrarem nesse caminho são infindos, mas, o principal, é o gordo contracheque e a estabilidade encontrada. Logicamente, você não deve seguir somente essas premissas, mas é uma mola propulsora para que você se dedique mais que os seus concorrentes. Eu, infelizmente, ainda não passei em um concurso de grande expressão, mas, juntos, buscaremos esse feito.

Num mundo onde a crise se instalou, buscar um futuro na iniciativa privada não está sendo mais seguro como antigamente. Vemos dia após dia milhares e milhares de escravos empregados sendo dispensados sem previsão de retorno. Bom, mas já vou avisando: nossos concorrentes estão se preparando cada vez mais. Um bom exemplo disso seria os requisitos que os entes/órgãos/empresas estão exigindo. Hoje, para ser um soldado da Polícia Militar, você deve ter curso superior e uma bagagem boa em algumas matérias no âmbito jurídico.

Direito! Talvez seja a matéria que tenha mais peso nos concursos atualmente. Hoje um bom candidato DEVE dominar Direito Constitucional e Direito Administrativo, no mínimo. Tomando como exemplo o concurso supracitado, as matérias exigidas na seleção de policiais militares incluem hoje, além do Direito Constitucional e Administrativo, Direito Penal, Direito Processual Penal, Direito Penal Militar, Direito Processual Penal Militar, dentre outras.

Mas isso é apenas um exemplo. Existem várias áreas de atuação. Eu, particularmente, sou formado em Direito pela Universo. Mas, se fosse possível voltar no tempo, escolheria outro curso, talvez na área da informática, curso que abandonei antes de migrar para o Direito.  É, que contraditório né? Pois então. O primeiro passo para ser um concurseiro de sucesso começa ainda na adolescência: qual carreira seguir? Qual curso fazer? Qual área mais me atrai?

Os cursinhos estão com as salas cheias. Provavelmente, enquanto estou aqui escrevendo para vocês, meus caros leitores, têm muitas pessoas se debruçando em cima de livros. É um preço a se pagar.

Meus conhecimentos não são tão avançados a ponto de dar dicas a serem seguidas. Por isso, convoco à todos a compartilhar informações que possam ajudar todos os leitores e, claro, a mim também. Lendo um artigo recentemente que, em breve, também postarei aqui com os devidos créditos, uma concurseira aprovada em um ótimo concurso disse que um dos segredos é ter em mãos uma ótima bibliografia. Como as matérias de Direito estão tomando conta dos concursos, poderei ser útil dando dicas nessa área, visto que estudei 5 anos em uma faculdade, faço cursinho e estudo muito nas horas vagas.

Ah, aproveitando a oportunidade, gostaria de informar que farei o sorteio de alguns livros, apostilas e conteúdos para que facilitem a vida de vocês.

E então, vocês estão preparados para entrar no fantástico ‘Mundo dos Concursos’?


Ações

Information

One response

5 03 2009
Natalia

É.. e quem não está nesse mundo dos concursos? O difícil é estar realmente preparado.
Acredito que a concorrência maior se dá pelo fato de que as pessoas estão procurando, na verdade, “ganhar muito e trabalhar pouco”. Fato. Infelizmente. Quem nunca se deparou com um funcionário público ignorante e sem vontade alguma de lhe atender?! Se esquecem do que escolheram para suas vidas e acham que não fazem mais do que obrigação. Lástima.

Segundo o dicionário Aurélio:

funcionário
[Do fr. fonctionnaire.]
Substantivo masculino.
1.Empregado público.
2.Aquele que tem ocupação permanente e retribuída; empregado.

Adjetivo.
1.Do, ou relativo, ou pertencente ou destinado ao povo, à coletividade;
7.O povo em geral.

Estaria sendo hipócrita se dissesse que não gostaria de ter um emprego público. Mas afirmo que ficaria satisfeita apenas com a estabilidade e com a segurança financeira. Nada de trabalhar pouco. Afinal, o trabalho dignifica o homem.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: